"Eu odeio o Eike classe média", desabafou Marilena Chaui

PINDAÍBA - Em coletiva de imprensa realizada numa animada roda de samba no Cacique de Ramos, Eike Batista improvisou um partido alto sobre sua atual situação financeira: "Fui no Pink Fleet, acabou a comida, acabou a bebida, acabou a canja. Sobrou pra mim, o bagaço laranja", cantarolou, bebericando um Natu Nobilis.

Mais sereno, com um palito de dente no canto da boca, Eike enalteceu sua consciência solidária: "Fiz a minha parte pela redução da desigualdade social", disse, enquanto fritava um gato angorá numa churrasqueira improvisada com escombros do Hotel Glória.

O ex-bilionário, no entanto, negou que tenha voltado à classe média. "Entrei para a classe X", corrigiu. "Continuo empreendendo", ressaltou, enquanto mostrava a foto da barraquinha de X-Tudo que montou perto da estação de trem em Austin. "Enquanto isso, contratei advogados do Fluminense em 12 prestações para voltar à elite", concluiu.

Fonte: The i-piauí Herald, noticioso sem compromisso com a verdade

-

Luma não vai mais usar coleira porque família agora é vira-lata

revista16

Eike Batista está fazendo de tudo para levantar mais uns trocados e sair da miséria. A ex-modelo Luma de Oliveira anunciou a venda de sua coleira no Mercado Livre, alegando que não vai mais usar o acessório. Eike já tinha vendido toda a sua coleção de perucas.

Especialistas disseram que nem tudo está perdido para Eike. “As pessoas comuns precisam entender que Eike pobre é mais milionário do que elas ricas.”, disse um economista.

Fonte: