O bolo, que demorou 4 anos para ser preparado ao custo de R$ 2 bilhões, quase não ficou pronto a tempo 

RIO PARK - Após trafegar pelo acostamento para driblar um engarrafamento, a presidenta Dilma Rousseff estacionou seu veículo em cima da calçada para celebrar o aniversário do Rio de Janeiro. "É rapidinho. Vou ali fazer um discurso e já volto. Não demora nem cinco minutos", desculpou-se. Para completar a homenagem, chegou vinte minutinhos atrasada ao evento.

Antes de discursar, a mandatária mandou um assessor seguir um conselho de Eduardo Paes. "Pede para ligarem o pisca alerta. Aqui no Rio, basta ligar o pisca alerta para poder estacionar o carro em qualquer local, por tempo indeterminado. Mesmo que você tenha parado na transversal no meio da Avenida Brasil", explicou Dudu, enquanto batucava num pacote de biscoito Globo. Dilma ficou tão agradecida que arrematou: "Vamos marcar um chope um dia desses?".

Mais otimista que o jornal O Globo deste domingo, o Consórcio que administra a província do Rio de Janeiro - formado pelas famílias Odebrecht, Barata e Marinho - transformou cinco hábitos em Patrimônio Imaterial das Galáxias. "Nada no universo é mais importante do que o carioca. Nem mesmo o Rio de Janeiro", celebrou Ancelmo Sempre Ele Gois.

1. Buzinar assim que abre o sinal
2. Colocar ketchup na pizza
3. Vestir casaco em temperaturas abaixo de 25 graus
4. Implorar para que o taxista suba para Santa Teresa
5. Se equilibrar, como um peão de Barretos, nos ônibus selvagens que trafegam pela cidade

 

Até o final da tarde, no entanto, nenhum dos presentes conseguiu explicar como a Linha 4 do metrô será inaugurada sem que existam linhas 2 e 3.